O HAOMA

Ventos de Haoma nas versões:

TRADICONAL - HIDROMEL - DIET - BRANCO

 

Assim falou Zaratustra:
" bendita seja haoma, criada por
Mazda. Boa é haoma, criada por Mazda. Todas as plantas
de haoma eu elogio, nas alturas das montanhas, nas
profundezas dos vales [...] Da taça de prata te sirvo
no cálice dourado. Que eu não deixe o vosso líquido
[sagrado] cair no chão, ele que é tão precioso."

 

Instruções

Luz e Calor - Sol Incandescente - Soma - Tônico Vital - Licor de Ervas Especiais

“ ...Vejamos a elaboração tecida pela tradição primordial acerca do cálice;
Lúcifer tinha diante de si uma esmeralda
(que ocupava o lugar do terceiro olho ou visão interna do todo).
Ao cair, Lúcifer perde essa esmeralda.
Os anjos a recolhem e com ela esculpem um cálice que entregarão a Adão.
Quando cai do paraíso (unidade com o todo)
para a temporalidade (consciência racional separada), Adão perde esse cálice.
“O cálice sacrificial contém o soma védico*, a ambrosia grega, o haoma masdeu**,
a eucaristia cristã, o atanor hermético, formas culturais do
símbolo universal do coração vivo”. *Elixir da Imortalidade. ** Sentido de eternidade dos antigos povos iranianos (...)”.

Consagrado em homenagem a Zaratustra, sob a condução ritualística de Saint Germain.


Trata-se de um Composto Fitoterápico Concentrado em Tinturas, contendo a combinação de 45 Ervas Mestras, mel e veículo (vinho) em três versões: Yin, Yang e Mel.
É bom para o corpo físico (sistemas respiratório, circulatório e imunológico) e corpo energético (chakras, plasma e campo áurico).
Percorre os corpos seguindo ordem: do Timo à Nuca - circulação periférica

Proporciona aumento da energia takiônica e energia KI, gerando autocontrole - facilitando a conexão com energias sutis, e aumento da PES (percepção extra-sensorial).
Consagração: Erigir-se solicitando a Saint Germain: elucidação, entendimento e força vital brindados com auto-encontro,em reverência.


Rito: Servir Haoma num cálice ou copo (pequeno), emitindo antes de beber a saudação:
- Salve a Natureza!

Dosagem: Deve ser servido moderadamente, por tratar-se de um Composto Fitoterápico Potente. Pode ser diluído e dinamizado em água mineral e utilizado como floral. A quantidade inicial de uma colher de sopa. Após observação, a quantidade normal recomendada é de meio cálice pequeno (03 colheres de sopa ou 30 ml).
Meditação: Após a ingestão de Haoma, entrar em concentração momentânea (silêncio, imobilidade, atenção, olhos fechados, respiração normal), acompanhando a força do Haoma percorrer o corpo físico e energético durante o período de 03 minutos; após abir os olhos e normalmente seguir em frente ou continuar em concentração ou atividade normal do dia.

Não se trata de remédio e sim de um composto fitoterápico de ervas benéficas à saúde, física e espiritual, sendo facilmente digeríveis pelo corpo físico.

Não é industrializado.

Preparo: Manipulação alquímica natural e artesanal, sem aditivos químicos.

Composição: Princípios ativos extraídos das plantas coagulados com mel, água prata coloidal e água diamante e veículo.

As ervas são colhidas, ritualizadas e processadas da forma correta, obedecendo as fases lunares. Os princípios ativos das ervas são capturados pelo processo de fermentação natural com álcool bi-destilado de cereais.
O veículo é composto de vinhos comuns de graduação alcoólica baixa.

Composição: Guaco I, Insulina, Inibidor Alcoólico, Flor de Camará, Guaco II, Capeba, Panacéia, Cuitiera, Fruto do Camará, Cutiera para osteoporose, Sucupira, Voláteo-Tinto, Umburana, Guiné, Lôro, Camará, Arnica do Campo, Tamarindo, Cardo do Santo, Tanssagem, Fumo, Manjericão, Caroba, Bardana, Sucupira CI, Guaco III, Alfavaca, Romã, Licury, Gengibre, Cravo, Alecrim, Abacate, Gengibre II, Espada de São Jorge, Romã II, Caroba ¨R¨, Barba Timão, Barba Timão II, Canela, Funcho, Abacate II, Carqueja, Hortelã, Santa Maria, Catuaba Selvagem, Marapuama, Tintura de Yagé (Ayahuasca), Água Prata Coloidal e Néctar (Mel/própolis) - Processadas, ordenadas, organizadas e aglutinadas na forma alquímica correta.

Sugestões para tratamento diário: O uso com moderação possibilita longa duração.

-Melhores momentos de acordo com a energia solar:
Ação: Luz e Calor. Deve ser ingerido de manhã em jejum, ou nos seguintes horários: 06 - 09 - 12 - 15 - 18 horas.
-Melhores momentos de acordo com a energia lunar:
Lua Nova: Entre 06 e 18 horas.
Ação: Limpa, fortalece, aduba, nutre, prepara o terreno, planta a semente boa. Dá início ao ciclo da fertilidade.
Lua Crescente: Entre: 12 e 24 horas. Ação: Aquece. Nascimento do broto da semente boa, zelo, cuidado, atenção.
Lua Cheia: Entre 18 e 06 horas. Ação: Colheita Farta. Fruto Bom. Brilho. Equilíbrio. Êxito.
Lua Minguante: Entre 24 e 06 horas. Ação: Descanso. Sabedoria Alcançada. Convergência Harmônica. Preparação para um novo início. Corpo bom. Mente tranqüila.

Uso comum: Meia taça pela manhã ainda em jejum ou antes de ir deitar.

Uso Ritual: Antes da abertura do trabalho e durante o mesmo de acordo com a necessidade do rito.

A Atenção associada à intenção, com conhecimento, nos leva a vitórias inenarráveis.

Garantia - A Sustentação Energética deste Sistema de Alquimia é regida pela Ordem - Egrégora "Flor da Alma" e sua respectiva “guarda” está assegurada sob “nossa” Zeladoria.

Flor da Alma é Único. Flor da Alma é Inteligente. É Artesanal. Assim está plasmado.
Está feito. Não se divulga, se descobre. Não se vende, entrega-se, passa-se.
A sua chegada é por sincronicidade. Nós facilitamos para que cheguem até você.
Quem me leva, me deu esta “Ordem” e me entregou este “Legado”.
Seja bem vindo(a).
A Zeladoria Flor da Alma
E-mail: flordaalma@yahoo.com.br
Site: www.flordaalma.org
Fone: (31) 9974-6270

Produto não Industrializado - Produto Artesanal Brasileiro.

 

Zeladoria Central Flor da Alma.

 

DEPOIMENTOS SOBRE O HAOMA

 

LIVRO - ALGUMAS EXPERIÊNCIAS
VISIONÁRIAS NO QUARTO LIVRO DE ESDRAS